sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Aos que não sabem o que fazem


“E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem” (Lc 23.34).


Após ter sido levado do jardim do Getsêmani pelos principais dos sacerdotes, capitães do templo e anciãos, e ter sido traído por Judas com um beijo, Jesus é interrogado no concílio a cerca de sua divindade. Acusado de blasfêmia por afirmar ser o Filho de Deus, esses homens resolvem levar Jesus a César (Pilatos), a fim de julgá-lo. Diante de Pilatos proferem falsas acusações contra ele, dizendo está pervertendo a nação, proibindo dar os impostos a César e afirmar ser Cristo, o rei. Pilatos não achando culpa alguma em Jesus descobre que o mesmo é Galileu, e envia-o a Herrodes Antipas, governador da Galiléia (vv.6,7). Herodes com seus soldados desdenha-o pondo-lhe uma roupa de rei. O governador aproveita a ocasião de zombar de Jesus (v.11).
Herodes conhecendo a inocência do acusado remete-o de volta a Pilatos (v.11). Convocados os principais dos sacerdotes, e os magistrados, e o povo, Pilatos declara, tanto ele quanto Herodes, não encontrar em Jesus, culpa alguma, para que o condenassem (v.14). Como era a festa da Páscoa, teria que libertar um prisioneiro. E a multidão continuava a gritar preferindo soltar o revolucionário Barrabás e crucificar Jesus (v.21). Alguém pode dizer: “A voz do povo é a voz de Deus”. Está enganado quem pensa assim. A opinião da maioria não representa o modo de pensar de Deus. Mas nesse caso, sim, esta era a vontade do Senhor (propósito de Deus: salvação; das pessoas: aniquilá-lo). Deus amou a humanidade que entregou seu único filho para morrer por ela e concedê-la Vida Eterna (Jo 3.16; Rm 5.8).
Pilatos estava diante de uma importante decisão. Teria que condenar um homem justo e soltar um criminoso. Ele perguntava a multidão: devo castigá-lo ou devo soltá-lo? Mas o povo e os sacerdotes, pressionava-o com intensos e redobrados gritos a crucificação do homem inocente (v.23). A falta de pulso de César motivou a multidão condenar Jesus.
Ao passo do monte chamado Caveira (do heb. Gólgota), ali crucificaram Cristo e mais dois malfeitores, um, à esquerda, e o outro, à direita. Diante de seus acusadores, Jesus fez uma das orações mais impressionantes da história: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem”.
Como conseguir perdoar alguém que te traiu, te escarneceu, que zombou de você e que te maltratou? O grande amor de Deus nos surpreende. Naquele instante, ele poderia interceder ao Pai para matá-los. Contudo, não foi isso que fez. Perdoou a quem lhe fez mal. Não foram os soldados que o mataram, mas nossos pecados foi que o levou à morte na cruz. Jesus estava certo quando disse que eles não sabiam o que estavam fazendo ao decidirem mortificá-lo. O maior erro do ser humano é não compreender a vontade de Deus. A falta de conhecimento faz o ser humano errar e perecer (Os 4.6; Mt 22.29). Nós também não sabíamos, nem os ímpios, infelizmente, hoje sabem. Pois é, destruímos a pessoa que desejava tanto nosso bem e que nos tiraria de um poço profundo e lamoso. Escolhemos praticar o mal e aniquilar aquilo que Deus mais amava. Mesmo assim, o Senhor foi capaz de nos amar. E graças a Deus que Ele está Vivo!
 Jesus ao pronunciar estas palavras, demonstrou seu amor para com as pessoas que o mataram na cruz. Ele estava carregando todos os pecados do mundo. Alguns deles naquela época só foram entender a causa da morte muito depois (Mt 27.50-54; Mc 15.38,39; Lc 23.47,48). Se naquela instante soubessem quem estavam matando, evitariam tal "loucura". Contudo, esse foi o meio para o qual Deus se utilizou a fim de abençoar a todos que recebem Cristo como Senhor e Salvador de suas vidas. Somente àqueles que se achegam a Cristo têm a Vida Eterna. Hoje, entendemos a causa porque ele se submeteu a isso.
Muitas pessoas não se interessam pelos ensinamentos de Jesus. O vêem como um simples mestre que viveu no passado, como um fanático da época, e outros chegam a afirmar que se tratava de um profeta. Estas não sabem o que dizem, escolheram renunciá-lo ao invés do mundo, seguindo as paixões mundanas e diabólicas. São impuras, iníquas, invejosas, maliciosas, idólatras, porfiadoras, iracundas etc (Gl 5.19-21). São cegas, pelo que não veem a Deus e seguem os passos de Satanás (2 Co 4.4). Não querem assumir o compromisso de segui-lo e de obedecê-lo, mas em continuar pecando, dando ouvido aos desejos do coração, da carne e do Diabo.
Os sacerdotes, Pilatos, Herodes, anciãos, escribas, fariseus, saduceus, os soldados e o povo não sabiam o que haviam feito, pois não procuraram descobrir a verdadeira identidade e caráter de Jesus. Tinham-no como um mestre qualquer, como um carpinteiro, ou como um blasfemador. Estes precisavam abrir o coração para compreender mais a cerca dele. Suas intenções ao se aproximar de Jesus eram dúbias. Testavam-no com muitas perguntas, tentando encontrar motivos para o acusarem, porém, a eles, tudo respondia sabiamente.
O Senhor continua perdoar todos que, com humildade e fé, aproximam-se dele. O perdão é concedido a quem deseja ser perdoado. Por que recusar o perdão do Senhor? Por que rejeitar um Deus tão bondoso e não assumir um compromisso sério com Ele? Será que não entendem que Deus deseja o melhor pra todos, sem distinção de etnia? Por que escolher sofrer no Inferno e não passar a Eternidade com Ele? Por que ainda continuar sem saber o que fazer?


Aijalon



2 comentários:

  1. Bela Mensagem!

    Conhecer seu blog alegrou muito o meu coração.
    Oro para que todos que acessarem seu espaço sejam alcançados pela Graça e pelo Amor de Deus, que é tremendo!
    Glorifico a Deus pela sua vida, família e ministério.

    Deixo o convite para visitar o meu espaço, ficaria honrada se seguisse o meu humilde cantinho, fique a vontade para expressar sua opinião...
    Sou sua 2ª seguidora com muito amor cristão!

    E o mesmo Deus da paz vos santifique em tudo, eo vosso espírito, alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.
    I Tessalonicenses 5. 23

    http://frutodoespirito9.blogspot.com/

    Em Cristo sempre,

    ***Lucy***


    P.S. Conheci um blog que está com 12 estudos interessantes e atuais. Vale a pena conferir:

    http://discipulodecristo7.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém! Agradeço a irmã por amáveis palavras. Deus também abençoe a você e sua família. Fica na paz do Senhor!

      Excluir

Ocorreu um erro neste gadget